A IMPORTÂNCIA DOS PLANOS DE CARREIRA E COMO MONTAR ESTA FERRAMENTA

Publicado em: 20 de outubro de 2023

Toda empresa, indiscutivelmente, depende do talento de seus colaboradores para alcançar o sucesso. Da mesma forma, os talentos necessitam de organizações que ofereçam condições para seu crescimento e que os incentivem a assumir desafios cada vez maiores. O equilíbrio entre desenvolvimento e recompensa é crucial, e uma ferramenta poderosa para alcançá-lo é o plano de carreira.

O que é um plano de carreira?

O plano de carreira é a rota que cada colaborador pode percorrer dentro de uma organização. Ele delineia de forma clara os benefícios que podem ser alcançados à medida que se atingem novos patamares na empresa. Isso inclui não apenas promoções, mas também reconhecimento e remuneração adequada.

No passado, a ascensão dentro de uma empresa estava intrinsecamente ligada a cargos de gerência. A jornada consistia em subir de vendedor a supervisor, subgerente, gerente de loja e, finalmente, diretor comercial. No entanto, essa estrutura vertical limitada frequentemente gerava competição e pressão prejudicando o crescimento real. A busca por crescimento hoje é mais horizontal, permitindo que os profissionais cresçam em sua posição atual, recebendo recompensas por suas contribuições sem a necessidade de assumir funções de liderança.

Assim, os planos de carreira modernos são formulados para atrair e reter talentos, motivando-os a desenvolver suas habilidades e aprimorar seus resultados, sabendo que serão devidamente recompensados por isso.

Crescimento em Y, W e empresas em expansão

Existem diversos modelos de planos de carreira, incluindo o tradicional crescimento em Y, onde os colaboradores optam por se tornar especialistas ou gestores. Esse modelo é frequentemente aplicado em áreas de pesquisa e desenvolvimento, onde o conhecimento é essencial.

Já o crescimento em W sugere outra alternativa, combinando as trilhas de especialista e gestor. Nesse cenário, os profissionais podem se tornar gestores de projetos, acompanhando o desempenho de colegas em projetos específicos.

É importante destacar que, enquanto em organizações consolidadas, os planos de carreira podem ser claramente delineados, em empresas em expansão, os colaboradores muitas vezes constroem seus próprios caminhos, à medida que a empresa se transforma e cresce.

Engajamento e capacitação

Para implementar um plano de carreira eficaz, é fundamental estabelecer processos e ferramentas de apoio. Isso inclui treinamentos e capacitação, que podem abranger:

* Ensino à distância: onde os colaboradores são responsáveis pelo próprio aprendizado, com acompanhamento da empresa;

* Cursos presenciais: recomendados para implementação de novas plataformas ou equipamentos, proporcionando a aplicação prática do conhecimento;

* Coaching: fornecendo técnicas e metodologias para o desenvolvimento pessoal e de liderança;

* Mentoring: semelhante ao coaching, mas focado em orientação para o crescimento pessoal e profissional.Uma metodologia interessante é a 70-20-10, na qual os colaboradores dedicam 70% do tempo às tarefas da função, 20% para refletir e discutir melhorias e 10% para pensar em como a empresa pode evoluir.

Conversas sobre carreira

Os gestores desempenham um papel crucial na orientação dos colaboradores em suas trajetórias de carreira. Eles devem estar preparados para conversas sobre carreira, compreendendo as expectativas dos funcionários. A transparência é essencial, mesmo que as expectativas sejam diferentes das imaginadas pelos gestores.

Durante essas conversas, os líderes podem fazer perguntas como:

* Como você se vê daqui a 3 anos?

* Que cargo gostaria de ocupar?

* Quais competências precisa desenvolver para assumir essa função?

* Que pontos fortes deseja aprimorar?

* Como a organização e o gestor podem apoiá-lo nesse processo?Essa abordagem permite aos gestores descobrir aspirações e metas dos funcionários que podem não ter sido consideradas de outra forma.

Vagas internas e desenvolvimento

Quando surgem novas oportunidades internas, é importante dar preferência aos colaboradores existentes. No entanto, é crucial que esses funcionários possuam as competências necessárias para assumir essas novas funções, evitando situações em que um excelente colaborador se torne um gerente ineficaz.

Um plano de carreira bem estruturado é um investimento tanto para a empresa quanto para seus colaboradores. Isso cria um ambiente onde os talentos podem crescer, inovar e prosperar, contribuindo para o sucesso conjunto. Lembre-se sempre de que os funcionários são livres para buscar novos desafios, mas criar um ambiente de desenvolvimento sólido pode mantê-los comprometidos e motivados a crescer dentro da sua organização. Comece agora, projetando o futuro de sua empresa e ouvindo ativamente seus colaboradores para traçar caminhos de sucesso para todos.

Fonte: Contábeis