DICAS DE COMO COMEÇAR 2023 COM AS FINANÇAS EM DIA; CONFIRA

Publicado em: 11 de janeiro de 2023

Muitas pessoas sonham em terminar 2022 com as dívidas quitadas e querem começar o novo ano com o nome limpo.

Segundo a Confederação Nacional do Comércio (CNC), em outubro de 2022 o Brasil registou recorde de 30,3% de famílias inadimplentes. Em cerca de um ano, houve um aumento de 4,7 pontos porcentuais, maior avanço desde março de 2016.

Para a especialista em Educação do Ailos Sistema de Cooperativas, Querli Tolfo, para sair da inadimplência é preciso planejamento e paciência. Ela explica que, mesmo parecendo uma tarefa difícil, a missão não é impossível.

“O primeiro passo é entender todos seus gastos, para fazer um planejamento financeiro e, assim, conseguir pagar as contas e estabelecer metas de curto e longo prazo”, comenta.

Pensando em ajudar aqueles que querem organizar a vida financeira no próximo ano, Querli separou cinco dicas. Confira:

1 – Entenda suas despesas

Mapeie todos os ganhos e os gastos da sua família e classifique por tipo de despesa (alimentação, habitação, educação, lazer, e assim por diante). Não se esqueça das prestações de longo prazo que você possa ter (financiamento de carros ou imóveis, por exemplo).

Registre tudo em uma planilha, aplicativo ou em um caderno de anotações.

“Somando todas as despesas, fica mais fácil saber de quanto é seu custo fixo mensal. É preciso se conscientizar de que não deve se gastar mais do que se ganha”, diz Querli.

2 – Veja onde é possível economizar

Analisando seus registros, observe se há despesa supérflua, ou seja: itens que podem ser substituídos e até eliminados.

“Em muitos casos, é possível negociar melhores planos de internet ou até mesmo descontos com a sua operadora de celular”, destaca a especialista.

3 – Elimine as dívidas

Avalie quais são as dívidas mais fáceis de renegociar com a instituição financeira. Priorize as que têm juros mais altos e tente acordar mais tempo para quitá-las.

É importante garantir que a negociação seja honrada. Em último caso, é possível buscar crédito, porém, é preciso ter muito cuidado, já que com ele sua dívida não desaparece, ela apenas muda de credor.

“Ao escolher essa opção, observe se a taxa de juros é menor que a taxa das dívidas atuais. É importante trocar dívida “cara” pela “barata””, ensina.

4 – Faça um planejamento financeiro

Todas as decisões de gastos devem ser tomadas a partir dos seus registros de despesas. Isso é o que faz um planejamento financeiro ter eficiência e não ser simplesmente uma anotação de gastos.

“Confie! Pode parecer chato no início, mas depois é rápido e libertador porque te coloca numa posição de autonomia sobre as suas próprias decisões”, incentiva Querli.

“Estabeleça uma meta possível do que quer fazer até o fim do ano – seja um investimento, um passeio, a troca de um eletrodoméstico ou a realização de qualquer outro sonho. Poupar tendo um objetivo em mente nos ajuda a ter mais compromisso”, explica.

5 – Invista para o ano que vai começar

Por último, entenda que poupar e investir são duas coisas diferentes. O primeiro é quando você gasta menos e guarda o dinheiro que sobrou naquele mês.

Já investir é escolher um produto financeiro que mais se adeque ao seu perfil para gerar rentabilidade. Decida quanto vai investir, não menospreze o pouco que tiver e busque cultivar o hábito de sempre guardar algum dinheiro.

“Estabeleça um valor mensal e considere esse como sendo um “boleto para você”, para ter um futuro mais tranquilo”, finaliza a especialista.

Fonte: Ailos