COMO OS NOVOS MODELOS DE TRABALHO IMPACTAM A GESTÃO DE PESSOAS?

Publicado em: 1 de setembro de 2022

Não é novidade que a pandemia representou um verdadeiro divisor de águas na gestão das empresas. Sem dúvidas, uma das áreas mais afetadas foi a de gestão de pessoas, que se viu obrigada a mudar o modelo de trabalho do presencial para o remoto praticamente do dia para a noite.

O que era para ser uma mudança temporária, acabou se tornando um modelo definitivo em muitas empresas. De acordo com a pesquisa “Modelos de trabalho pós-pandemia”, realizada pela empresa de consultoria e auditoria PwC Brasil em parceria com a PageGroup, 67% dos colaboradores preferem o regime integral de home-office ou o modelo híbrido, com, no máximo, uma ou duas visitas ao escritório por semana.

Diante desses novos modelos, a área de gestão de pessoas vem passando por uma verdadeira revolução, principalmente no que tange a adoção de novas tecnologias. As empresas precisaram adotar novos softwares, capazes de garantir a produtividade do trabalho e, ainda, minimizar os riscos trabalhistas.

Segundo estimativas da própria Justiça do Trabalho, o volume de ações disparou logo nos primeiros meses da pandemia. Só entre janeiro e junho de 2021, o número de processos foi 30% maior que no mesmo período de 2020. A principal queixa foi o aumento na geração de horas extras, já que, de casa, os colaboradores passaram a trabalhar mais. Por isso, as empresas que não adotaram tecnologias para fazer esses controles, tiveram sérios prejuízos com indenizações.

E se as coisas estão difíceis para quem sai da empresa, para quem ingressa também não está fácil. Os processos de onboarding, que tratam da recepção, treinamento e adaptação de um novo profissional, tiveram que migrar totalmente para o formato remoto. Diante desse cenário, foi intensificada a busca por ferramentas que não só entreguem todas as rotinas do cotidiano, como também a garantia da legalidade das responsabilidades da empresa para com o colaborador.

De forma geral, a área precisou recorrer a sistemas que facilitem as rotinas e reduzam o tempo de processamentos e conferências, podendo ser acessados de qualquer lugar, por meio de um provedor cloud, e sempre dentro dos parâmetros de segurança da LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados. Afinal, acessibilidade e segurança são indissociáveis.

Gerenciar os colaboradores em diferentes ambientes simultaneamente requer muita empatia por parte da equipe de gestão de pessoas, visando mantê-los sempre motivados e engajados, sem perder o foco nas necessidades da empresa e nas aspirações profissionais de cada um. E, desde então, esse tem sido um dos maiores desafios da área.

Já que a distância não reduz a responsabilidade de garantir um ambiente de trabalho produtivo e seguro, cabe a cada empresa buscar as ferramentas adequadas, sendo capaz de considerar suas demandas específicas e mudanças constantes do mercado. Dessa forma, é possível concluir que só com o apoio da tecnologia é possível fazer uma gestão eficiente de pessoas, com foco em resultados assertivos tanto para a empresa quanto para os seus colaboradores.

*Érico Almeida é sócio-gerente do Grupo Skill, empresa especializada na prestação de serviços para as áreas de contabilidade, tecnologia, gestão de pessoas e financeiro.

Sobre o Grupo Skill: Desde 1979, o Grupo Skill tem a missão de fornecer aos seus clientes o mais alto nível de excelência na prestação de serviços. Com ética, profissionalismo e precisão, a empresa planeja e desenvolve soluções para gerar o valor que as empresas precisam. Seus escritórios, localizados em São Paulo e Goiânia, são preparados para dar todo o suporte necessário para a equipe de profissionais que atua em todas as regiões do Brasil.

Fonte: Érico Almeida